Os desafios de se implementar uma URA Humanizada

Os desafios de se implementar uma URA Humanizada

 

Melhorar a experiência do consumidor é um exercício contínuo de conhecer melhor seu cliente. Não apenas quem ele é, mas, sim qual a forma, os meios e como ele se comunica. E, constantemente, confrontar essas repostas com suas soluções e estratégias: a forma, os meios e como sua empresa se comunica com este cliente o agrada? Não falamos apenas na veiculação de propagandas e, sim, na comunicação diária, nas diversas situações, as quais este cliente busca nos ouvir e, em paralelo, nos perguntar.

Comunicar-se de forma clara já é um desafio por si só; comunicar-se de forma clara com milhares de pessoas simultaneamente é um desafio ainda maior. Então, algumas diretrizes precisam ser atendidas:

  1. O primeiro grande desafio na hora de se construir uma URA Humanizada é o cuidado com o estilo de comunicação, ou seja, o desenho da Persona. Uma estratégia errada é a tentativa de se construir a URA, a partir daquilo que é feito no Call Center, muitas vezes, com algum atendente que se destaca na operação. O resultado é sempre o mesmo: o cliente se sentirá enganado e interpreta a empresa como pouco profissional. Colocar frases muito coloquiais também passa a sensação de estar sendo enganado. O cliente acredita estar falando com um atendente humano e, por isso, começa a conversar, constatando apenas algumas frases depois, ser uma gravação. O que, obviamente, o frustra. A conclusão destes projetos também é sempre a mesma: não há aumento na retenção. Além disso, a experiência do cliente com a URA fica comprometida e a tendência é que ele opte pelo Atendimento Humano, exclusivamente. Ou seja, um investimento perdido.

 

  1. O segundo desafio é classificar produtos e serviços de modo coerente para o cliente, a fim de apresenta-los numa ordem lógica, com menus fáceis e de rápido acesso e localização. A maioria das empresas classifica conforme seus processos internos e nomeia os serviços dispostos ao cliente com palavras que fazem sentido para suas áreas e colaboradores e não necessariamente para o usuário real da URA, o cliente.

 

  1. O tratamento do banco de dados dos clientes, segmentando-os e identificando-os é o terceiro desafio. A URA Humanizada também irá tratar seus clientes de modo humanizado e isso implica em um certo grau de personalização no atendimento, assim ela precisará reconhecer este cliente, conhecer seus dados mínimos, afim de se antecipar às suas necessidades e um banco de dados bem estruturado é fundamental para isso.

 

  1. O último desafio é a necessidade de um acompanhamento contínuo: a URA faz parte de um atendimento sistêmico em constante atualização e transformação, acompanhando o mercado e mudanças da própria empresa e clientes. Pessoas passam a se comunicar de forma diferente, os meios de comunicação também se alteram, até mesmo, produtos e serviços também sofrem alterações e fazer os ajustes ou as reformulações que tornam a experiência do cliente ainda melhor é um item necessário.

Integração e tecnologia não são mais um problema. Os avanços trouxeram funcionalidades atualizadas e versáteis e de fácil integração. No entanto, os desafios propostos aqui são bastante decisivos no sucesso da URA humanizada. Devemos encará-los como positivos, pois somente a superação deles pode conferir qualidade ao projeto de uma URA humanizada e, por consequência, a satisfação do cliente.

Além disso, estes desafios podem ser facilmente resolvidos quando compreendemos melhor os dois pilares da humanização.

  • O primeiro deles é a consultoria de Gestão da Experiência do Cliente na URA, que é o serviço de consultoria que a Univoz pratica e que pode ser aplicado em qualquer URA, independentemente de sua plataforma de tecnologia.
  • O segundo pilar é a Tecnologia em si, para que a implementação de novas funcionalidades, possa realmente trazer melhorias à automatização do atendimento.

Falaremos mais sobre esses dois pilares em outro artigo, uma vez que o casamento deles será o responsável por oferecer uma URA muito mais versátil, proativa e interativa. Contudo, mesmo projetos de consultoria que contemplam apenas a mudança do desenho da persona, escolha da voz, construção da árvore de diálogo e redesenho da fraseologia já dão um impacto comprovadamente significativo e perceptivo ao cliente, sem que necessariamente a empresa precise de fortes investimentos iniciais em TI. Ou seja, mudanças mínimas provam ter grandes resultados.

A URA humanizada não é uma simples alocação de frases populares, ou sobrecarregar de expressões de educação, ou ter uma voz bonita que está em todas as outras URAs do mercado. É necessário encontrar o estilo de comunicação que se conecte ao perfil do cliente.  Por isso é tão necessário um estudo atento das necessidades deste cliente, para que sua empresa possa oferecer a ele, aquilo que ele busca, de forma precisa e ágil.

Embora, os desafios pareçam muitos e complexos precisamos lembrar que a URA não é um elemento isolado, ela faz parte de um sistema conectado a diversos outros canais e, muitas vezes, um desafio pontual é a porta de entrada para uma solução integrada, capaz de unir diversas pontas, que juntas irão melhorar a satisfação do cliente.

 

A Univoz, pioneira nos projetos de Humanização de URA no Brasil, criou a solução URA – Visão 360º®: uma metodologia exclusiva aplicada aos projetos de humanização de URAs desde 2000. Conheça nossas soluções corporativas para gestão de relacionamento com clientes.

 

 

Quer conhecer mais sobre os temas abordados neste artigo? Faça aqui sua inscrição!